24 julho 2008

E O MUNDO COMEÇOU EM CAICÓ...

Vista de Caicó/RN

Memória

E O MUNDO COMEÇOU EM CAICÓ...
in Balaio 1339, de 13/11/2000

Apesar do ceticismo de alguns, muitas são as evidências arqueológicas, antropológicas, metafísicas e futebolísticas de que o mundo (inteligente) no planeta Terra teria nascido na Cidade do Caicó, sertão seridoense do Rio Grande do Norte, nas proximidades da mitológica São Saruê.

Há, inclusive, fortes indícios de que em torno do Poço de Santana, ao nordeste da cidade potiguar, em pleno Rio Seridó, moradia sagrada de uma serpente milenar, tribos nômades por lá já viviam há 69 mil anos. Essas tribos seriam dotadas de inteligência superior para os padrões da época, sendo, segundo o historiador Clifford Dantas Simak, portadores de atributos mercadológicos os mais diversos e mesmo os mais avançados, considerando a vida em nosso planeta há 69 mil anos.

Mas quais são, afinal, os indícios que nos levam a acreditar que o mundo começou em Caicó? Ei-los, seguindo a linha epistemológica esboçada pelo arqueólogo Raimundo Bradbury:

1. O Poço de Santana é o centro geodésico e metafísico do mundo. Segundo todos os registros históricos, culinários e biológicos existentes, inclusive aqueles anotados pelo astrofísico Arthur Cordeiro Clarke, em secando o poço,
o mundo simplesmente acabará.
Tanto é que, em 69 milhões de anos, nunca secou.
Mesmo no grande desastre ecológico ocorrido há 65 milhões de anos, quando os dinossauros desapareceram,
o Poço de Santana não sofreu maiores danos físicos e morais;

2. Seres extraterrestres que por lá passaram, em nosso século [séc. XX], em 1943,
deixaram marcas da Historicidade/Singularidade no leito do açude Itans, marcas essas que antecipam as ruínas de Nova York no século XXI e prenunciam uma nova espiritualidade camongeana para a Cidade;

3. Em Caicó, a torcida de futebol mais fanática não é a do Flamengo - é a do Botafogo, cujo fundador, o lendário Marujo Asimov, mantinha contatos telepáticos com Mané Garrincha nos anos 50, confirmando a previsão dos índios tapuias que habitavam as cercanias do Poço de Santana;

4. Em 13 serrotes ao sul da cidade, nas proximidades do Rio Barra Nova, há inscrições rupestres sublinhadas por escrita sânscrito-aramaico-jupiteriana, que só podem indicar o seguinte (na opinião do egiptólogo Fausto Cunha de Medeiros):
os primitivos caicoenses há 69 mil anos, emigraram para a África e,
do continente africano, se espalharam pela Europa e Ásia.

Assim sendo, não temos a menor dúvida:
o mundo começou mesmo em Caicó...

Saudoso Poço de Sant'Ana-Caicó/RN

2 comentários:

Jardineiro de Plantão disse...

Enfim, se os Caicocenses não são os donos do mundo, então também guardam as portas do outro...



Uma vez lhe disse... gosto da sua poesia … a amiga disso já sabe... mas gosto também da sua prosa... gostaria de ver um livrinho escrito por si... é que se lê de fio a pavio, sem a vista se cansar... e escrito assim... até alegra o mais tristonho dos mortais, gostei de tudo... mas aquela relação com Garrincha... ri de louco.



Grande abraço deste Alentejano para a amiga Caicocense

paula barros disse...

Nunca ouvi falar nessa história. Mas se é assim, faz sentido.

Jardineiro
Gostei muito do poema que falou por você, e fala por mim também.

Lindo! Obrigada.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin